meta name="robots" content="noindex" /> Contraculturalmente: OUTROS CULTOS 11: FAMAFEST 2006



OUTROS CULTOS 11: FAMAFEST 2006

Há cinema para ver já a partir de hoje, em Vila Nova de Famalicão, no FAMAFEST 2006.



Segundo a informação divulgada pelo estimado Papo-Seco na sua Sandes de Atum, este é "o único festival na Europa dedicado ao cinema & literatura. Nesta edição haverá ciclos de Beckett, Harold Pinter, Dickens, Agathe Christie. 36 obras a concurso oriundas de mais de 20 países."

O Festival, organizado pelo estimado cinéfilo Lauro António, ocorre entre o dia 28 de Abril (hoje) e 6 de Maio, na Casa Das Artes e Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, em Famalicão, e no Centro de Estudos Camilianos, em S. Miguel de Seide (fica lá perto). A abertura oficial decorrerá amanhã pelas 21 e 30. Todas as obras a concurso apresentadas são inéditas em Portugal, algumas mesmo fazendo aqui a sua estreia mundial. Pelas sinopses, os filmes que mais me atraem são os seguintes:

Artur Rimbaud, Chipre Posta Restante (França)



Filmado nas Ardenas, Chipre e Alexandria, a costa mediterrânica e os Montes Troodos, este filme recria a viagem de Arthur Rimbaud num momento crucial da sua vida, quando decidiu desistir da literatura para se envolver na sociedade activa e transformar-se numa pessoa mais útil. A banda sonora, constituída pelas cartas que Rimbaud escreveu de Chipre, proporciona ao filme a sua estrutura narrativa. Paisagens do passado e do presente, testemunhos contemporâneos de poetas e dos arquivos históricos franceses e cipriotas, acrescentam elementos valiosos para a análise deste episódio pouco conhecido da vida do autor de “Uma Estação no Inferno” e valoriza o lugar que ele continua a ocupar na imaginação colectiva da ilha.

Cavalgando Dostoyevsky (França)



Para ganhar coragem, um homem que quer pedir um favor a um vizinho sai para fora do seu canto, segura as rédeas nos dentes e lê em voz alta as Notas do Subterrâneo, de Dostoyevsky, em cima de um cavalo, à frente de 1700 agricultores, na feira internacional de agricultura de Paris. Contendo cenas representadas, imagens de espectáculos ao vivo e material documental, este é um filme sobre o lugar do artista na sociedade.

A Cela Branca (Portugal)



Sobre a capacidade dum preso político atingir a liberdade através do pensamento, e da dualidade existentes entre a posição física e intelectual. Aos prisioneiros políticos da ditadura fascista portuguesa (1926-1974).

A Criança Adormecida (Marrocos)



Um dia depois do seu casamento, Zeinab, uma jovem noiva da área rural do nordeste de Marrocos, é abandonada pelo marido quando este se junta aos seus conterrâneos para irem para a Europa, trabalhar na clandestinidade. Zeinab descobre que está grávida. Não querendo que o bebé nasça antes do regresso do marido, ela prolonga a gravidez. O tempo passa. O marido não regressa.


Dom Quixote em Jerusalém
(Israel)



Dom Quixote e Sancho Pança chegam a Israel no ano de 2004. Alcançam uma colina na estrada que circunda Jerusalém e de onde se avista o muro que divide Israel e a Autoridade Palestiniana. Observam o seu alvo. Os dois homens estão já na casa dos setenta. Quixote tem dificuldades em montar a cavalo e Sancho atrapalha-se com as armas. Mas Dom Quixote está decidido a atacar.

Hôtel Oloffson, A Loucura Haîti (França)



Desde há mais de 60 anos, que ninguém vai por acaso ao Oloffson, em Port-au-Prince. O Oloffson continua a atrair ao Haiti artistas apaixonados, jornalistas e intelectuais. Guiados pelo escritor americano Herbert Gold, travamos conhecimento com alguns que, como ele, foram contagiados pela febre haitiana no Hotel Oloffson…

A Maldição dos Hemingways (Alemanha)



Talento, depressão e suicídio estão inexoravelmente ligados à árvore da família Hemingway. “A maldição dos Hemingway” é um olhar aproximado sobre o que significa ser um Hemingway, e quais as consequências desta trágica herança para os filhos e netos de Ernest Hemingway.

Rápido e Maravilhoso (EUA)



Uma odisseia espiritual bizarra e contudo muito empenhada, realizada por quatro missionários católicos que dão assistência a fieis que vivem em lugares onde o perigo e o prazer se cruzam. Palhaços de circo audazes, condutores de carros de corridas e trabalhadores emigrantes na Ilha de Nantucket revelam que mesmo nos encontros mais breves se pode transmitir apoio, esperança e alegria, apesar de todos os contratempos do destino.

Três Casais À Procura de Tempestades (França)



Olivier, Rémi e Pascale, três amigos de longa data, quase quarentões, formam, com as respectivas mulheres e marido, um clã. Mas este grupo vai atravessar a sua primeira crise. Olivier pensa que encontrou o amor da sua vida na pessoa de Stéphanie. Mais nova do que ele, ela restitui-lhe o gosto pela existência que lhe parecia triste e anódina. Pascale, pelo seu lado, faz um balanço da sua vida. Abandona um homem fraco, diplomata fracassado, por um político que soube seduzi-la. Rémi, professor, e Estelle, escultora, vivem um drama quotidiano. Ela não pode ter filhos.

Mas há muito mais para ver (e ouvir). Ciclos sobre Charles Dickens, Agatha Christie, Samuel Beckett, entre outros acontecimentos, surpresas e muita música nacional e internacional. Se puderem, passem por lá. Eventos deste tipo não se dão todos os dias! Cinema, música, literatura num festival! Só falta mesmo a Bd!

Mais informações aqui.

Errata: Papo-Seco não fez parte do juri do Festival, como anteriormente havia sido aqui anunciado. Quem teve esse privilégio foi Maria do Rosário Fardilha, do Divas & Contrabaixos. Um grande pedido de desculpas às 3 pessoas que lêem este blog...

Etiquetas: , , ,

« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

maio 02, 2006
Blogger Papo-seco relatou...

Bom dia,

podes fazer o favor de ver o teu mail?

Obrigado    



maio 02, 2006
Blogger Papo-seco relatou...

Um GRANDE abraço

:)    



maio 11, 2006
Blogger Dedo Indicador relatou...

TODOS CONTRA A VERGONHA!...
Já tivemos um, seremos de início dez, depois cem e após mil, um milhão ...
Divulgem... Luto Nacional    



» Enviar um comentário