meta name="robots" content="noindex" /> Contraculturalmente: MÚSICA DE CULTO 15: GOMEZ



MÚSICA DE CULTO 15: GOMEZ

Ao contrário do que o nome da banda poderia indicar, os Gomez são uma banda inglesa nascida precisamente há 10 anos atrás, em 1996, quando um grupo de amigos e conhecidos da escola resolveu juntar-se para dar uns concertos. Reza a lenda que, depois de algumas semanas de ensaio, a banda considerava-se pronta para actuar, apesar de nem sequer possuir um nome denominador. No dia do primeiro concerto, afixaram um cartaz destinado a um amigo onde se lia "Gomez, o concerto é aqui". O público assumiu que era esse o nome da banda e no final do concerto já não havia nada a fazer, os Gomez estavam baptizados.



Os Gomez são então uma banda de Rock, musculado e inventivo a espaços, e no entanto doce e cândido, envolto numa leveza Pop que não carameliza nem enjoa.

A banda possui no seu curriculum 5 albuns de originais, um ao vivo e uma compilação de raridades. Bring It On, o seu album de estreia, venceu na categoria de melhor album de 1998 nos Mercury Prize Awards, à frente de um Mezzanine dos Massive Attack e de um Urban Hymns dos The Verve, facto que remeteu para o semi-obscurantismo a restante obra do conjunto.

O destaque de hoje vai para Split The Difference, de 2004.



O 4º album dos Gomez, Slipt The Difference é um disco de Rock and Roll, cheio de melodias cantaroláveis e harmonias vocais que constituem a imagem de marca da banda. Os estilos musicais encontrados aqui vão desde ao Rock in your Face, à Indie-Pop, à Folk, ao Blues, ao Experimentalismo, às baladas. Nada escapa aos Gomez em neste album, e não encontramos aqui nem uma música fraca. Uma colecção de canções que fazem todo o sentido tanto juntas em cd como soltas num leitor de MP3. Convenhamos que, não sendo um disco inovador, Split The Difference é conta com pormenores interessantíssimos a nível de arranjos e percussão, mesmo sendo esta uma banda com três guitarristas. Qualidade, amigos, qualidade.

Destaque para o single Catch Me Up (vejam o video), These 3 Sins, a optimista e ritmada cantiga Pop, e a Blues Beatleiana de Sweet Virigina, um dos pontos altos do album. Encontra-se com relativa facilidade.

Video: Catch Me Up

Etiquetas: , , ,

« Home | Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »
| Next »

agosto 27, 2006
Blogger Hugo relatou...

O Split the Difference é bom, mas o Bring It On é o melhor álbum deles, pelo menos para mim!    



agosto 28, 2006
Blogger W. relatou...

Bem regressado às postagens frequentes. Vou ouvir a discografia dos Gomez com mais cuidado!    



agosto 28, 2006
Blogger Carca relatou...

Hugo, realmente o Bring It On é um album magnífico, mas chateia-me o resto da discografia dos Gomez ser esquecida quando se fala desse disco.

W., nem estive tanto tempo fora como isso...    



agosto 29, 2006
Blogger jose relatou...

Conheço apenas umas poucas músicas que ouvi da Radar e nunca fui fã. Por isso nunca me dediquei a ouvir os álbuns. Talvez um dia.    



» Enviar um comentário